SERIA MESMO A VIDA ? (J.G.DE ARAÚJO JORGE)

Agora que nos encontramos,
de repente compreendemos
que estávamos sozinhos…Que importa o que vivemos?
Que importa o que passamos?
Seria mesmo vida, a vida que levamos
por diferentes caminhos?
Agora que nos encontramos,
que te quero e que me queres
com uma força jamais pressentida…
Parece incrível, que eu já tenha
falado de amor a outras mulheres
e que antes de mim, pudesse ter havido
algum amor em tua vida…

———-o0o———-

Anúncios

VIAGEM PROGRAMADA (leni)

E a mala pronta…eternamente pronta…
num canto ermo da imaginação.
E o sol na porta
me cobrando a vida,
me cobrando os sonhos,
me mostrando a hora

E a mala pronta…eternamente pronta…
e essa ilusão, a me chamar de volta.
E o sol na porta,
me mostrando a vida,
me mostrando os sonhos,
me cobrando a hora.

Lá fora, é dia…enquanto dentro, há noite…
E o sol na porta, enquanto dentro, há sombra.
Arrumo a mala – que já estava pronta –
saio pra vida, pra buscar meus sonhos
e enfrento o mundo…carregando a mala…

———-o0o———–

OS CISNES (Julio Salusse)

A vida, manso lago azul, algumas vezes.
Algumas vezes, mar fremente.
Tem sido, para nós, constantemente,
um navegar sem ondas, sem espumas.

Quando das vagas, desfazendo as brumas matinais,
rompe um sol vermelho e quente,
nós dois, vagamos, indolentemente,
como dois cisnes de alvacentas plumas.

Um dia, um cisne morrerá, por certo
quando chegar esse momento incerto
no lago, onde talvez a água se tisne,
que o cisne vivo, cheio de saudade,
nunca mais cante, nem sozinho nade,
nem nade nunca ao lado de outro cisne

TUA PARTIDA ( Leni )

Em teus olhos de sonho, mergulhei sorrindo
em teus lábios frementes, suspirei de amores
e deixei em tu’alma, minh’alma enlaçada
a sonhar com aromas de festas e flores.

Entreguei minha vida, coração e sonhos
esperando encontrar em tua vida, paz…
uma canção qualquer, uma ilusão a mais
para embalar meus dias calados…tristonhos.

E sem nada encontrar, caminhei só…perdida
já não crendo em você, em mim mesma, na vida
e no amor que eu pensei ser só meu…e agora,
soluçando, ao ouvir a minh’alma que chora,
te procuro ao redor, mas não encontro nada !

E sem você, sem sonho, esperança e crença,
eu prossigo, clamando por tua presença
que um dia, em sonho, pensei existir.
Mas, ao invés de amor, só fantasia existe
e envolta nas nuvens de meus olhos tristes,
compreendo afinal, que é adeus…é saudade…
desesperadamente, entendo que partiste.