PARALELOS (leni)

Você e eu…
dois corpos e dois temas
soltos no tempo e no mesmo espaço
seguindo sempre por caminho incerto
vidas partidas por quilômetros de passos…

Você e eu…
dois sonhos, duas rimas
dois pensamentos presos em dois temas
vagando errantes pelo infinito
somos versos incompletos, sem formar poema…

Você e eu…
dois mundos…infinito…
se procurando, sem poder se achar
distanciando-se sempre em seus caminhos
correndo juntos, sem nunca se alcançar…

Caminhamos em ângulos opostos
somos dois paralelos…dois fantoches…
Você e eu…
uma ilusão…duas saudades…

———-o0o———-

Anúncios

MEUS FILHOS (Leni)

Eu pensei em fazer um poema de canto,
onde houvesse alegria, ternura, carinho e a tristeza não mais penetrasse com o pranto
em meus versos sem sonhos,  estrada sem caminho…

Eu queria escrever e falar de alegrias,
dessa brisa serena, imensa poesia,
que baila contente e  embala meu canto
e enfeita esta tarde de frio…tão triste…

Mas eu não conseguia achar um momento
onde a paz preenchia meus dias e sonhos
e falei de tristeza…ilusão…desamores,
relembrando somente momentos tristonhos

E em tamanha tristeza, imensa agonia,
já não via mais nada que acalentasse
meus dias e sonhos, meus versos e cantos
e essa chama de dor, de minh”alma apagasse…

Nessa dor incessante, cruel desencanto,
procurei um alento, um consolo, um descanso
e busquei entre as flores do jardim, um canto…

E lá estavam  vocês…doce olhar…riso manso
e seguindo esse rastro, encontrei esperança
e falei em vocês, meus encantos e amores
pra não dizer…enfim…que não falei de flores!