EU DISSE ADEUS…!! ( Leni )

Nem sei como consegui…
Nem eu acreditei quando escutei meus lábios
te dizendo…adeus !
Ensaiei tantas vezes…mas faltou coragem
de romper com esse amor que só em mim ardia
e a dor humilhante dessa rejeição que só me consumia.
Me faltava coragem pra te deixar partir…!
Desmoronaram meus sonhos, morreu minha esperança
ao me despedir de tudo que tanto sonhei!
mas definitiva e corajosamente, eu disse…adeus!
E ví virar o jogo…
Agora era você que me pedia colo
pra enfrentar a dor que alí te consumia.
Na imaginação, preparei tantas vezes esse triste encontro.
Só contei para meus lábios
o que eles precisavam dizer, assim que te encontrassem.
Não disse nada aos meus olhos
porque se soubessem antes, me trairiam…chorando…
quando estivéssemos frente a frente.
Fui resoluta e forte ao teu encontro
e assim que te ví, meus lábios corajosos e trêmulos,
disseram a palavra que você não esperava.
Meus olhos, sem esperar por isso, choravam
minhas pernas, a quem nada dissera,
tremiam, sem acreditar no que presenciavam.
Só eu e meus lábios enfrentamos teu olhar incrédulo
e sem saber o que dizer, teus olhos, solidários aos meus
também choravam…
Convencí minhas pernas a me levarem de volta
e pedí para meus olhos não olharem para trás
e fomos…caminhando firmes,
até nos perdermos na penumbra da noite.
E nunca mais ficamos frente a frente.
Foi difícil caminhar sozinha, sem você presente
mas foi melhor assim…trilhar sozinha a estrada,
do que sofrer a dor de mendigar amor
e não sentir-se amada…
———-o0o———–

DECLARAÇÃO (Leni)

Hoje o céu está triste, sem lua, vazio…
Mesmo a estrela mais linda, escondeu…sente frio…
esse frio que em mim, também fere e espanta
Já não vejo mais nada que alegra ou encanta,
pois me falta você, esse rosto querido,
essas mãos de ternura, esses olhos tão doces
esse sorriso meigo, que me faz contente…

Tudo isso sumiu… e assim, num repente,
tudo isso fugiu…
Minhas mãos, que estavam nas suas, coladas,
ficaram sozinha, vazias, paradas…
e meus olhos chorando, procuram ao redor
esse alguem que me falta,
esse alguem que me ama, e faz de meus versos um sonho de amor.

Mas não vê, não encontra, e sigo tristonha,
sabendo que o alguem que me falta é você.
Então paro…
Não posso…não quero seguir caminhando sozinha…
sentindo esse frio, esse vento vazio,
essa noite escura, esse canto sombrio,
esse embalo sem canto, esse céu sem carinho,
essas folhas sem vida, esse tudo sem nada…

E sentindo um vazio, em prece calada,
eu só penso em você…e só você eu vejo,
implorando aos céus esses muitos desejos,
que são necessários à minha jornada.

Meu amor é tão grande…imenso…profundo,
que se um dia qualquer,
eu sorrindo, ou chorando, partir desse mundo,
ouvirás mesmo assim, minhas frases de amor,
no sussurro do vento, no farfalhar das folhas,
no cantar de uma ave, no céu, no infinito…
ouvirás como um eco,
essa voz, que talvez, pra você esteja morta…
num lamento sentido, como um acalanto,
virá repousar em tu’alma, num canto
e esse canto dorido, essa voz esquecida,
dirá que fui eu quem mais te amou na vida!

DESPEDIDA (Leni)

O teu rastro ficou marcado em meu caminho.
Em minha vida, um sofrimento eterno,
de uma ilusão que se desfez em pranto.
Ave estranha, que invadiu meu ninho.

Um ribombar insiste agora em meus ouvidos
de melodia inacabada e triste
tocando ao longe, num cortejo estranho.
Gritos sem volta…soluços contidos…

Quero sonhar a noite – quem me dera –
Espero o dia, que se foi há pouco.
Que me desculpe o mundo, ou quem me chama.
Quero partir, pois ninguém mais me espera