RESTOS DE SAUDADE (Leni)

Eu precisava tanto de você agora…

Será que sabes que eu existo, ainda ?

Acho que não… e também já nem te lembras

dos nossos pactos de amor, jurados…tão solenes…

Eu sim, me lembro – e eram tão sinceros

-“Não quero ser de mais ninguém no mundo,

se teu carinho eu perder, um dia…”

Lembras agora ? Eu dizia, jurava e tú sorrias

e repetias o mesmo, murmurando em meus ouvidos.

Como…o tempo pode levar para tão longe

nossos sonhos, nossas alegrias

e deixar inda presente e tão marcada

uma paixão, que se acabou há tanto ? !

Sei que essas mágoas cicatrizam para muitos,

somente em mim, ela ficou tão viva !

Quando o tempo, em silêncio, por aqui passou,

ela fingiu que dormia e se escondeu, mentindo…

mas ficou aqui comigo…e agora, sempre acorda

para fazer chorar meu coração ferido.

Eu não queria saber que ainda choras tanto…

nem que te lembras tanto que eu existo ainda.

Eu só queria que, de vez em quando,

esta saudade minha fosse embora

e chegasse até você, para dizer…pedindo…

-Ela precisa muito de você, agora…

NINHO VAZIO (Leni)

E o momento passou…sem que eu pudesse, ao menos,
perceber que era tarde.
Em meu ninho vazio, restaram farelos perdidos, de sonhos.
Essa estrada levou-me a caminhos incertos, sombrios, sem vida.
E aqui na encruzilhada sentei-me e fiquei nessa espera sofrida,
sem saber se inda voltas ao nosso caminho, de espinhos, sem flores.

Senta um pouco ao meu lado,
e vê se inda te queima essa paixão vivida
olha bem em meus olhos
e vê se o antigo brilho, ainda te ofusca tanto!
Não sei…talvez, a vida que vivi, mentida,
apagasse meus olhos e esfriasse tanto essa paixão contida

Vê se lembra das frases de amor, que nunca te disse…
mas, queria tanto !
E a febre de amor, no leito solitário, que enfrentei, te lembras?
Quantas vezes, morri, chorando a tua ausência,
que se fez eterna.

Quantas vezes, calada, com o  olhar perdido,
te sonhei chegando…
Mas nunca saberás
pois nem sequer percebes que por tí, eu morro
nem que a chama, que ardia em minh’alma,
apagou, por falta do teu beijo.

Se algum dia souberes, e assim, compreenderes
a falta que me fazes,
corra para os meus braços e me faças saber
do amor que me escondias,
pra que eu reviva, e sinta que o amor inda existe
em minha amarga vida
e não deixe passar o momento esperado, buscado e perdido
e não venha chorar, ao saber, que pra nós dois,
mais uma vez…é tarde..