SONHE… (leni)

Não deixe teu sonho morrer…
Não deixe apagar essa chama
que insiste em ficar acesa.

Mesmo em momentos sombrios,
mesmo em planos fracassados,
ainda que abandonado,
insista em sobreviver…

Lute…prossiga…caminhe…
em busca de um horizonte
que em algum lugar distante
ainda deve existir

O sonho é teu, ninguém rouba
não desista…siga em frente…
alimente em sua mente
onde pode e quer chegar.

E assim, de meta em meta,
de sonho em sonho alcançado,
você verá, deslumbrado
que sonho não tem final.

Que não se acaba, não morre,
e enquanto vive, ilumina a estrada do sonhador
e brilha ainda mais claro,
pra te mostrar sempre, o norte
e te deixar bem mais forte, pra não perder nos caminhos
a fé, a força, a esperança
e aumentar a confiança
na construção dos teus sonhos

Não tenha medo da vida,
nem tampouco, do futuro.
Enfrente…mesmo no escuro, se tiver que caminhar
pra realizar teu sonho,
pra encontrar teu caminho
pra chegar, mesmo sozinho,
onde pode…e quer…chegar..

———-o0o———-

Anúncios

DÚVIDA ( leni )

Já nem sei mais dizer se te amo…ou amei…
pois não sinto pulsar em minh’alma dorida,
alegrias que outrora, incessantes brincavam
em meus sonhos, sentido tua voz querida

Já não brilha em meus olhos, a mesma chama ardente
que outrora brilhava em minhas noites frias
e a vida, que um dia, senti palpitante,
não possui mais amor, eu a tenho vazia…

E nem sei explicar essa louca mudança,
se meus sonhos, banhados de amor e esperança
procuravam teus olhos tão puros e calmos
numa ânsia de amor, te buscando, e ora vejo
tudo isso ruindo…

E assim, num lampejo, esse amor que era meu,
destruido…acabado…

Eu queria voltar a te amar loucamente
e vibrar ao ouvir tuas frases queridas
que me traziam paz e me prendiam a vida
e perder-me em teus braços, sonhadora e amante,
esquecendo do mundo e dessa vida errante…

Mas, amor como antes, sentir já não posso
e prossigo chorando e solidão sentindo
em meus olhos de inverno tão frios e tristes.

E sem ninguém no mundo, sigo a triste jornada.
E num lugar qualquer, em qualquer uma estrada,
vou parar e morrer…
pois sentí que no mundo, dessa vida mesquinha,
já não tenho mais nada…