AMOR DE MÃE (leni)

O dia inda nem chegou…e o sol, tímido e escondido,
acompanha comovido, a caminhada diária
dessa mãe, que segue em frente, com seus filhos
pra batalha…da vida, do dia a dia.

Frio, calor vento ou chuva, e ela segue, guerreira
semeando a semente que a terra em breve dará.
Plantando frutas, legumes e tudo o que a terra aceita
pra depois, recompensada, se preparar pra colheita.

Semeia amor, muito sonho, esperança e confiança
no coração de seus filhos…
prepara a terra, ara o solo, e os filhos sempre por perto…
um, pequenino, no colo, os outros, passos incertos
caminham…seguindo o rastro dessa mulher destemida,
que com força, enfrenta a vida.

No calor, ela os protege do sol…da grande jornada;
No frio, aquece e prepara seus filhotes pra batalha.
E assim, com sol, frio ou chuva, segue em frente a brava Amália
mulher firme e corajosa, guerreira, em dias de paz, vitoriosa e capaz
de entregar a própria vida, pelo bem de seus amores.

O coração, transbordando de amor, de sonho e poesia,
segue sempre a doce Amália, que não fugiu da batalha!
Ao lado de seu amor, segue a vida docemente,
em busca de tantos sonhos, que planejou, vida afora…
uns, conquistou no caminho…
outros, ficaram esquecidos no coração da Amália, que não fugiu da batalha!

Mas o que ela mais queria e por isso lutou tanto…
era criar os seus filhos valentes,
como ela sonhou um dia
e chegar realizada, feliz e vitoriosa,
rodeada de carinho dos filhos que protegeu, amou e entregou pra vida
e hoje, adultos, seguiram os passos retos e firmes
dessa mulher valorosa, lutadora e destemida.

Esta é a tua história.
Esta é a tua vida.
Esse é o exemplo que fica de mãe…mulher…companheira.
Por isso, todos rendemos esta homenagem sincera
pra você, mulher guerreira…mãe de fibra e de coragem
que abriu difíceis caminhos pra lutar por suas crias.

Agora, aqui, compensada, voce sabe que chegou…
terminou a longa estrada.
Teus filhos estão mais fortes, vencedores e felizes
venceu tantos desafios…ultrapassou as barreiras,
levou uma vida inteira pra chegar onde chegou.

Chorou, sorriu e…sonhou!
e esperou pela colheita de tudo que semeou…
uva, algodão, frutas, sonhos, amor e muita esperança!
De tudo você colheu e hoje, realizada, você sabe que venceu!
No coração, levou sonhos, nos braços, o filho risonho,
na cabeça, feixes de lenha.

Os outros filhos, seguiam a longa e difícil estrada
da mãe, que tão conformada, cuidou de toda ninhada
do marido, e dos dez filhos que chegaram
e se abrigaram nas asas dessa guerreira.

Ultrapassou as barreiras…
levou uma vida inteira, pra chegar onde chegou.
Mas chegou fortalecida, no ponto alto da vida.
Comemore tua chegada…ela é justa e merecida…
comemore, sábia Amália!!
pois na guerra dos teus sonhos, você venceu a batalha !!

———-o0o———-

Anúncios

MÃE…24 horas… (leni)

Quem é essa mulher ?

sorriso largo, coração aberto…

lágrimas sempre a postos, pra cair por quem precisa…

Chorando por quem está longe, sorrindo pra quem está perto

Mãe leoa…mãe guerreira

avó, cobrindo com as asas, a ninhada de suas crias,

aquecendo as noites frias…pisando, as vezes, em brasas.

Quem é essa mulher ?

que enfrenta o mundo e as dores, de peito aberto…valente…

sangrando por seus amores.

Quem é essa mulher ?

que no frio, agasalha…no calor, é brisa fresca…

na luta, enfrenta a batalha, aliviando a peleja…

amenizando a fornalha…

Como mulher…solitária…

como mãe e avó…solidária…

como irmã, cunhada e sogra, é a que pedimos à Deus.

É dessa mulher que eu falo

é essa mãe, que apresento,

amor, que inala no vento,

doação em qualquer tempo !

Mãe…por 24 horas…

70 anos…só mãe…

mãe de todos…filhos…netos…

sobrinhos, genros e noras.

Em sí mesma, pensa pouco, mas, de nós, nunca se esquece !

joelhos sempre dobrados,

enviando à Deus sua prece.

Mulher…valorosa e amiga, escudo em nossa defesa,

socorrendo aqui e alí.

É dela, que estou falando…

com ela, muito aprendí

o seu nome é “FORTALEZA’

seu apelido…”LACY”

———-o0o———-

AUSÊNCIA (Leni)

Num dia triste e sem graça,
mais outono, que verão…com vento frio, soprando
e a chuva, querendo cair, invadindo a estação…

Você partiu…sem aviso…
sem carta…sem despedida…
suavemente e tranquila,
como foi a tua vida.

Não adiantaram pranto, tristeza, preces nem luto…
a cama ficou vazia…
aqui, só restou teu fruto.

Eram dois…sobreviveram
sem alento…sem você…
Seguiram em frente, sozinhos,
cercados por tanta gente…
tremendamente sozinhos!

Hoje, adultos, vida afora,
maturaram em estufas
passando anos inteiros buscando tua raiz.
Choramos há 15 anos, esse espaço tão vazio.
Temos saudade de tudo que você foi e seria…

Todos sofrem…teus alunos, teu coral, tua família.
Todos choram a ausência
dessa mulher verdadeira, destemida e tão criança !

Descansa, Lia-menina…
Lia-mulher, companheira…
Nós aqui, não te esquecemos, minha fiel escudeira…

Por tantos sonhos sonhados, sonhos de uma vida inteira
que você deixou pra trás,
nós te rendemos tributo,
eternamente de luto por você, meu ombro amigo…

Esposa e mãe valorosa,
filha, irmã, amiga, tia…
Essa era nossa Lia
essa era nossa pomba, que voou num certo dia…
escapou de nossas mãos, voando em rumo certeiro,
pra glória, pro infinito,
para um lugar tão bonito que Jesus lhe reservou.

Aumentaram as estrelas e as luzes, no infinito
por esse canto bonito, que a todos contagiou
e enquanto aqui caminhava, você nos presenteou.

Agora, voa e brilha no céu azul dos teus sonhos
pois nossos olhos, tristonhos, não te alcançarão jamais.
Voa…garça destemida…
Voa…andorinha livre…

Há 15 anos sofridos, essa dor nos ameaça
pois você se foi pra sempre e nos deixou, desde então…
partindo pro teu destino,
num dia triste e sem graça
mais outono…que verão..

MÃE…24 horas… (leni)

Quem é essa mulher ?

sorriso largo, coração aberto…

lágrimas sempre a postos, pra cair por quem precisa…

Chorando por quem está longe, sorrindo pra quem está perto

Mãe leoa…mãe guerreira

avó,  cobrindo com as asas, a ninhada de suas crias,

aquecendo as noites frias…pisando, as vezes, em brasas.

Quem é essa mulher ?

que enfrenta o mundo e as dores, de peito aberto…valente…

sangrando por seus amores.

Quem é essa mulher ?

que no frio, agasalha…no calor, é brisa fresca…

na luta, enfrenta a batalha, aliviando a peleja…

amenizando a fornalha…

Como mulher…solitária…

como mãe e avó…solidária…

como irmã, cunhada e sogra, é a que pedimos à Deus.

É dessa mulher que eu falo

é essa mãe, que apresento,

amor, que inala no vento,

doação em qualquer tempo !

Mãe…por 24 horas…

70 anos…só mãe…

mãe de todos…filhos…netos…

sobrinhos, genros e noras.

Em sí mesma, pensa pouco, mas, de nós, nunca se esquece !

joelhos sempre dobrados,

enviando à Deus sua prece.

Mulher…valorosa e amiga, escudo em nossa defesa,

socorrendo aqui e alí.

É dela, que estou falando…

com ela, muito aprendí

o seu nome é “FORTALEZA’

seu apelido…”LACY”