SONO DE POETA (leni)

Mergulhado em seus poemas,
ele repousa…tranquilo…
com um semblante sereno,
de quem navega em seus sonhos,
ele dorme…docemente…

Como é triste a sua vida !
como palhaço, no palco,
representa noite e dia
semeando em seus poemas,
o seu mundo imaginário.

Ele dorme…deixe que o faça…
Não o perturbe, pois sonhando,
está em seu mundo ilusório
e nesse estágio, é feliz
e sua paz é completa.

Não o traga para a vida
pois é triste a realidade,
quando se é um poeta…

———-o0o———-

Anúncios

PARADA OBRIGATÓRIA ( Leni )

Chega um momento em que a vida nos prega
uma peça sem graça, que nos faz pensar…
Chega um momento em que a presença machuca
e a ausência é suave, como a garça no céu.

Chega um momento em que já não é preciso
sorrir pra ser feliz, nem chorar pra sofrer,
pois se pra tudo, é tarde !

Chega um momento, em que andar não é preciso
e correr, é melhor que estar sentada
e a marcha triste dessa caminhada
nos lembra noite escura de seresta
e um seresteiro…só…cantando ao som do nada.

Chega um momento em que as lágrimas brotam
e o sorriso salta, sem ter que ao menos explicar porque.
Chega um momento em que amar já não faz falta
e o sofrer nem ao menos incomoda.

Chega um momento em que  a vida em rebuliço
nos entrega a semente para ser replantada.
E essa  semente é vida
e essa vida é tudo
e esse tudo começa, e, novamente acaba,
e se transforma em pó
e num repente…é nada.