LABIRINTO (Leni)

A vida está indo embora,
se esgotando, pouco a pouco
e eu ainda nem vivi !

Tudo passou tão depressa, mas chegou tão diferente
do que sonhei e queria…
Estou ferida e esfolada
meu coração bate forte, perdido, sem rumo certo.
O meu mundo está deserto,meu caminho tão estreito…
e não encontro a saída…

Eu fui seu alvo perfeito.
Fui atingida e marcada.
Vivo escondendo da vida,
com medo do que chegar, num pranto amargo e sofrido,
que por ninguém entender, eu o mantenho contido.

Apaguei todos os rastros, de todos os meus caminhos.
Deixei escuras, as estradas onde passei com meus sonhos.
Sonhei minha vida inteira…te fazer e ser feliz.
Não consegui…ou não pude…

Voce me imprensou no caminho, trancou a minha saída,
controlou também meus passos,
meus sonhos, minha tristeza,
me obrigou a ter saudade de tudo que eu possuia.

Pisou em meus sentimentos;
brincou com minha emoção,
destruiu minha vontade de viver e ser feliz.

Agora, não tenho alvo, nem meta a ser atingida
esqueci como se brinca…se sorrí…se é feliz…
Não tenho direito a nada.
De chorar – quando quiser-
de sorrir – se der vontade-
nem posso dizer se sofro, pois jamais me entenderias !

Perdí minha segurança, perdí minha confiança,
me perdí pelos caminhos, onde ando feito sombra.
Nem sei dizer o que sinto, dentro desse labirinto;
nem se vou achar saída…

Não sei como minha vida foi ficando desse jeito
sem brilho, sem esperança.
Vou tentar mudar meu mundo; vou ver se ainda consigo.
Vou refazer minha vida, por rumos bem diferentes.
Quero aprender ser sozinha e saber viver comigo.
Vou me trancar em mim mesma.

Não quero mais confessar minhas tristezas e mágoas,
pois você não foi sensível, pra entender meus sentimentos…
Nunca mais mostro meu pranto.
Vou ser feliz…eu garanto !

Anúncios

RESTOS DE SAUDADE (Leni)

Eu precisava tanto de você agora…

Será que sabes que eu existo, ainda ?

Acho que não… e também já nem te lembras

dos nossos pactos de amor, jurados…tão solenes…

Eu sim, me lembro – e eram tão sinceros

-“Não quero ser de mais ninguém no mundo,

se teu carinho eu perder, um dia…”

Lembras agora ? Eu dizia, jurava e tú sorrias

e repetias o mesmo, murmurando em meus ouvidos.

Como…o tempo pode levar para tão longe

nossos sonhos, nossas alegrias

e deixar inda presente e tão marcada

uma paixão, que se acabou há tanto ? !

Sei que essas mágoas cicatrizam para muitos,

somente em mim, ela ficou tão viva !

Quando o tempo, em silêncio, por aqui passou,

ela fingiu que dormia e se escondeu, mentindo…

mas ficou aqui comigo…e agora, sempre acorda

para fazer chorar meu coração ferido.

Eu não queria saber que ainda choras tanto…

nem que te lembras tanto que eu existo ainda.

Eu só queria que, de vez em quando,

esta saudade minha fosse embora

e chegasse até você, para dizer…pedindo…

-Ela precisa muito de você, agora…