DESABAFO (leni)

Ontem, chorei…
chorei de solidão, chorei de ingratidão,
chorei de rejeição,
chorei até a exaustão…

Chorei de incredulidade, diante da realidade.
Chorei por tudo e por todos.
Chorei por todas as mães
e por toda a humanidade…
chorei por necessidade…

Chorei também de saudade,
pelo que nem cheguei ter!
Chorei pelo que já tive
e deixei pelos caminhos…
pela falta do meu ninho…

Pela falta de atitude,
pela falta de coragem e também de ousadia
pra recomeçar a vida…
Agora, sou dividida!
Meio ontem, meio agora,
meio noite, meio dia.

Não sei mais como ir embora
e retomar meu caminho.
A noite já se aproxima
e o dia está indo embora,
levando consigo, tudo que consegui vida afora.

Quantas coisas desprezei…
tantas outras, nem tentei !
Por isso tudo, lamento,
por isso tudo, padeço,
por isso, ontem chorei…

———-o0o———-

Anúncios

FEBRE DE AMOR ( leni )

Eu pensei que pudesse esquecer teu carinho
e nunca mais sentir dentro em mim, a ilusão
que nasceu e ora vive esmagando-me a vida
num constante sofrer, em meus olhos vazios.

Eu pensei que na vida outro alento encontrasse
e nunca mais voltasse a sentir o que sinto
e nunca mais sofresse por teu amor ingrato,
e por você, meu bem, eu nunca mais chorasse.

Eu pensei…e lutei…pois queria esquecer
o amor impossível que em mim despertara
e aos poucos crescera…e então, como espinho,
os meus sonhos de amor um a um, sufocara.

Mas eu não consegui afastar de meus sonhos
essa febre de amor que com fúria invadia
transtornando minh’alma, pensamento e vida
e não pude retê-la…e por ela morria.

Por esse amor sofrendo, vou seguindo sozinha
procurando consolo em meus olhos tristonhos
e voltarei chorando à minha triste estrada,
a andar, como sempre, em caminhos de sonhos…