PARA MEU NETO (leni)

Essa coisinha miúda, que atravessou meu caminho,
e chegou como uma estrela, com muita luz, tanto brilho!
Que vem com seu jeito próprio de ser feliz e viver…
É um raio de esperança
É tão feliz…é criança…
É como chuva fininha, que cai e acalma o calor.

Tem um rosto iluminado, que minhas mágoas espanta.
Enxuga minha tristeza, acende minha alegria,
nem percebe, mas, me encanta, quando fala, distraído,
quando me chama “vovó”.

Estou falando de sonho, de amor, de um mundo encantado.
Estou falando de vida, de um ser tão pequenininho,
que me inunda de alegria e faz feliz meu caminho.

Ele é minha estrela guia.
Ele é o sopro de vida que faltava em minha vida !
É o sonho que renasce, brotando na esperança desse rosto de criança,
que chegou sem avisar,
mas chegou na hora certa, alegrando meu caminho
Esse eterno passarinho, voando por trilha certa, eternizando meus sonhos
reavivando a esperança…

Não pede nada, só doa…só precisa ser amado
esse ser abençoado, que chegou para somar.
Fruto de amor, semeado, adubado com carinho,
chegou pra nos dar certeza que vale a pena sonhar.

Do amor, ele é o fruto…da “Luana”, o “bisunguinho”…
de todos nós, a alegria
e como ele mesmo se chama,
“Flavinho Siqueira Filhinho”

———-o0o———-

Anúncios

DESILUSÃO (Leni)

Sorrindo te busquei…e a brisa era amena
e podia até mesmo sorrir da tristeza
que tão alto cantava, querendo afastar
de minh’alma, a beleza.

Sorrindo te busquei…e a brisa era pura
e podia sorrir e sair pela rua,
sonhando, ansiosa, com o doce encanto
da presença tua…

Sorrindo te busquei…e a brisa era vida,
que iria de estrelas salpicar meu céu
de encantos e flores, enfeitar meu mundo,
de aromas e risos, coroar meu sonho.

Sorrindo te busquei…e eis que finalmente
te encontro, e…fatalmente, não me reconheces !
Nos olhos meus, não vês aquele brilho antigo,
pois perdi nos caminhos, a sonhar contigo

E sem poder sorrir, soluçando voltei
e maldisse aquela hora, que sorrindo te busquei..